segunda-feira, outubro 3, 2022
spot_img
HomeProjetosJogo de Búzios pelo Universo e Cultura

Jogo de Búzios pelo Universo e Cultura

image_pdfimage_print

O Universo e Cultura é um dos sites especialistas em diversidade religiosa e cultural, principalmente quando o assunto é religiões de matrizes africanas. Na nossa equipe temos sacerdotes que tanto ensina, como também realizam jogos de búzios e até mesmo iniciam na religião, pelo culto tradicional iorubano aos Orixás (Isese Lagba), não possuindo nenhum sincretismo ou junção com outras religiões (Umbanda, Candomblé, Santeria e etc).

Tudo é feito de forma bastante organizada através de agendamentos, onde o encontro pode ser de forma presencial no centro cultural ou a distância (por vídeochamada), mantendo a maior transparência para que o consulente tenha maior segurança e entendimento do que está sendo feito, em regra, a pessoa sempre acompanha ao vivo. Existe alguns casos que é realizado sem ser ao vivo, se tratando de consulentes antigos e que precisam da consulta com urgência, mas não podem participar por chamada ou de forma presencial, por alguma eventualidade e pedem para que seja realizado e enviado de forma digitada e por áudios. Isto quando o cliente já é antigo, tanto conhecemos, como nos conhecem e por preferências dos mesmos acontecem sem a presença deles porque se sentem seguros com o nosso trabalho e confiam.

De forma bastante diferenciada, após o término da consulta é enviado algumas anotações em pdf (documento digital), com algumas orientações a serem seguidas e sobre o que foi apurado. Isto ajuda bastante aquele consulente para que não precise no meio da consulta abrir um bloco de notas e sair anotando desesperadamente, faz com que possa ter tranquilidade e uma melhor comunicação. O mais interessante é que sempre é passado algumas receitas e cuidados baseado na predominância atual, as energias que rege momentâneamente aquele individuo, com isso, é muito bom para que melhore e cuide da espiritualidade.

O jogo de búzios é um oráculo pertencente ao Culto aos Orixás, muito utilizado para averiguar situações de problemas espirituais, quais energias regem, adivinhações (passado, presente e futuro), respostas para perguntas sérias e muito mais. O sacerdote tem a função de interpretador, transmissor das quedas (mensagens) trazidas no jogo, não precisando incorporar nada, é usado o oráculo para se comunicar com o espiritual, onde o transe ocorre de forma intuitiva, isto é, os Orixás ajudam pelo Ori do sacerdote (cabeça) para poder apurar e adivinhar. O método de jogo utilizado é o mérìndílógún (dezesseis búzios), onde a cada queda representa um odu e dentro de cada um vem as energias que transitam ou que estão presentes naquele caminho.

Fundador do Universo e Cultura – Eduardo Henrique Costa (Awo Omo Ifá Leké). Foto retirada no ano de 2019.

Em algumas lives feitas nas redes sociais do Universo e Cultura no ano de 2021, muitos internautas tinham dúvidas a respeito do jogo de búzios e separamos algumas respostas que foram apresentadas:

– Vocês cobram para jogar búzios?

Sim! O custo é de R$ 200,00. É possível realizar pagamentos em dinheiro físico, transferências bancárias, boletos, pix ou cartões de crédito. Lembrando que só realizamos após o pagamento ter chegado.

– Por que é cobrado?

Faz parte da cultura tradicional, quando um sacerdote se dispõem a realizar um jogo, isto haverá custos financeiros e que caso o consulente não pague, é evidente que sairá do dinheiro daquele adivinho.

Para o sacerdote poder jogar, é necessário está em dia com suas obrigações religiosas, além de ser extremamente importante o devido cuidado com o oráculo, que precisa ser alimentado, descarregado das energias ruins, para que consiga sempre está trazendo boa comunicação. Além disto, o sacerdote precisa repor as energias que foi gastando no decorrer de cada jogo, e tudo isto, não é gratuito, justamente depende de materiais e um culto baseado na África, acaba precisando de produtos diretamente de lá (o que não é barato). Tem toda uma ritualística antes e depois, principalmente de cumprir com os atos em prol de Èsú (deus mensageiro), sendo um oráculo onde há custos.

Em diversos itans (histórias) relata que o sacerdote sempre deve ser pago pela consulta feita, sendo uma prática de retribuição (trocas de energias). Existe até alguns jogos de misericórdia, mas se trata de algo extremamente urgente onde o próprio Èsú permite, porém não é uma consulta onde envolve perguntas do consulente ou adivinhações no geral, é apenas visto o problema principal e como poderá ajudar aquela pessoa, isto quando é uma situação onde não há recursos financeiros.

– É verdade que quem não cobra perde a vidência?

É possível que o sacerdote comece a ter sua energia se esvaecendo, porque sem dinheiro ele não conseguirá continuar suas obrigações de sua energia pessoal, do seu centro cultural e principalmente de ofertar as divindades mensageiras. Em regra, quanto mais o sacerdote cuida dos outros e realiza consultas, mais ele precisará repor as energias (ocasionado por desgastes) e pode vir a entrar em osogbo (negatividade), onde terá problemas ao tentar.

– Se um cliente indicar para alguém?

Tudo que fazemos é com base na religião dos Orixás e de Ifá-Orunmilá, onde no Odu Iwori Meji, traz em seus versos que devemos retribuir a ajuda dada. Quando um cliente indica para alguém realizar jogos de búzios conosco e esta pessoa realmente realiza, quando o indicador quiser fazer algum jogo terá um desconto de R$ 50,00 ou poderá ser presenteado com algum produto, que é um gesto de agradecimento da nossa parte. Mas este desconto não é para todas consultas, se o indicador indicou para um amigo só e ele realizou, logo será apenas um desconto, é de acordo com número de indicações e é preciso que as consultas tenham realmente acontecido e não apenas marcadas. É importante a observância que o indicador deve informar quem indicou e pedir para que esta pessoa que veio por indicação também informe, caso não informe durante a marcação, não será possível.

É importante lembrar que esta retribuição é apenas dada para quem indicou e não para quem veio da indicação, a pessoa que veio porque foi encaminhada para o Universo e Cultura pagará o preço normal.

– Quando aparece um problema de natureza espiritual, como resolver?

Passaremos as devidas orientações e aconselharemos em realizar ebó, bori ou até mesmo iniciação religiosa, dependendo da ocorrência dos fatos e a necessidade do indivíduo. E mesmo a distância, é possível realizar trabalhos de magias para resolver ou apaziguar o problema, podendo até enviar pertences pessoais, além das fotos e nomes para ser incluído e utilizado no trabalho, garantindo uma maior aproximidade da pessoa com o rito.

Muitas pessoas que se cuidam a distância, podem até comprar produtos encantados para ajudar com a resolução dos problemas (algo complementar), como por exemplo, patuás, sabões africanos, pós encantados e muito mais, o que faz a pessoa ter em suas mãos um pouco da nossa medicina religiosa e espiritual.

– Vocês divulgam os trabalhos feitos ou jogos?

Temos uma política de privacidade e segurança bastante rigorosa, acreditamos que da mesma maneira que um psicólogo ou médico deve manter sigilo de quem atende e do que foi feito e passado, da mesma maneira acreditamos que deve ser a conduta do sacerdote, não tendo nenhuma necessidade em passar ou expor nada a terceiros, somente em casos judiciais em última instância, onde houve um suposto crime e é necessário. Sabemos que muitas pessoas preferem o anonimato e por isto da nossa parte o que é feito fica entre sacerdote e solicitante, mas caso aquele cliente passe para terceiros, também é permitido, mas fica sob responsabilidade e risco dele.

– O solicitante da consulta pode desistir?

Se houver desistência por alguma eventualidade ou por simplesmente não querer mais, é feito o reembolso integral do que foi pago, é necessário que solicite antes que seja realizado.

– Vocês atendem público LGBT?

Todos merecem a oportunidade de se aproximar do sagrado e todos são pessoas, não há motivo para condenações ou tratamento com desigualdade. O Universo e Cultura é contra todo atos preconceituosos.

– Tem idade mínima para ser atendido (a)?

Não tem! Mas se tratando de crianças é necessário a presença dos responsáveis ou autorização.

– Vocês cobram por quantidade de perguntas ou tempo?

É preço único, independente de ser poucas ou muitas. Com relação ao tempo em média costuma durar uma hora e meia, tudo depende de cada caso.

– Como faço para marcar?

Procure em nosso site um balãozinho para enviar mensagens ou visite a parte de “fale conosco”.

– É obrigatório que a pessoa para quem for o jogo esteja participando?

Não é obrigatório, pode ser um familiar ou alguém que tenha contato bem próximo e esteja jogando para saber de um outro alguém. Isto é muito comum entre casais, pais e filhos e etc. Durante a pandemia foi um grande cenário de pessoas internadas e alguém que ama ou se importa marcando jogo para tratar de quem estava precisando de ajuda.

– Tudo que é previsto é garantido que aconteça?

É antiético afirmarmos que é totalmente garantido em cem por cento, pois depende de influências astrais, destino, energias e toda regência. Da mesma forma como na astrologia tudo muda, os destinos e caminhos podem variar dependendo da energia que esteja regendo ou que mudou.

Já tivemos casos em que não havia previsões de vaga de emprego para aquela pessoa e após um agrado para Èsú, ele mudou completamente os caminhos e a pessoa foi contratada por uma empresa, é evidente que tudo depende de muitos fatores e principalmente da forma como aquela pessoa se comporta.

– Tem alguma recomendação para o dia da consulta?

É viável que evite drogas e bebidas alcoólicas, principalmente atos sexuais e roupas muito escuras.

SUGESTÕES DE LEITURA
+ AMOR E - ÓDIOspot_img

NOVIDADES

Open chat