segunda-feira, julho 15, 2024
spot_img
InícioCultura IorubáItans OdusOdù Irete-Osá e o Poder da Coletividade

Odù Irete-Osá e o Poder da Coletividade

image_pdfimage_print

Tudo na vida é partilha, a força do viver se encontra na união. Se todos derem as mãos, quem cair receberá a força das mãos dos outros aliados. O Culto a Ifá e Òrìṣà possui suas famílias tradicionais e que nos faz refletir de que na vida quem cuida de alguém, também deve ser cuidado(a) por outro alguém, um busca a força no outro. Assim revela os Odùs de Ifá.

Texto – Awo Ifá Leké Eduardo Henrique

Ifá nos ensina que todos nós temos nosso Egbe Òrún (grupo espiritual) ao qual cada um de nósun pertencemos e aqui na terra temos nossos grupos físicos, são exemplos de grupos do Àiyé (terra):
Grupo familiar
Grupo profissional
Grupo escolar
Grupo religioso…
E os versos de Ifá nos mostra que em todos nossos grupos é necessário desenvolver o senso de criatividade e união, para que o grupo realmente seja forte. Em yorùbá conhecemos como ‘idile’ e em português como ‘clã’.
A ideia de clã pode ser entendida como pessoas que se unem, independente das diferenças. É o que escolhemos fazer com pessoas que sejam de nossa confiança. Ifá afirma em diversos Odùs que não podemos agir como traidores, porque não existe força no viver sem a coletividade.

Há um itan neste Odù que conta sobre um sapo que estava em guerra com o búfalo.
O sapo resolve consultar Ifá e sabiamente recebeu como resposta de que ele deveria convocar outros sapos.
Ifá aconselha que a solução é trabalhar em grupo, em união, agindo em coletividade.
O sapo foi orientado a tomar ebó e alimentar seu Egbe Òrún (grupo espiritual) e usar um ikodide (pena vermelha sagrada) e que deveria colocar cada sapo em sua cabeça.
Os sapos resolveram se unir e trabalhar em grupo.
Cumpriram com seus sacrifícios e resolveram ir até a guerra contra o búfalo.
Pela lógica um búfalo é muito mais forte que um sapo e não teria a capacidade de vencê-lo, mas diversos sapos e com uma grande energia positiva foram capazes de vencer o búfalo.

Trazendo para nossa realidade
Há pessoas que mesmo sendo “sapos” se sentem “búfalos” e não sabem reconhecer a importância de um clã. Nos versos do Odù Irete-Osá podemos refletir que o trabalho de vários sapos juntos, foram capazes de vencer o búfalo.
O aconselhamento é que na família, no relacionamento amoroso, não devemos tratar como nossos inimigos aqueles que confiamos, porque isto enfraquece os laços e automaticamente torna ambos fracos.
Ifá mostra que é importante o Poder da Coletividade.

Um pai se tornando inimigo de um filho e o filho se tornando inimigo de seu pai.
O sacerdote que tenta prejudicar seus devotos.
O devoto que age com traição com seu sacerdote.
Uma esposo que só sabe atacar e a esposa que só sabe atacar.
Um trabalhador que tenta atacar seus superiores ou colegas.

Ifá ensina que as pessoas não devem semear a guerra contra seus próprios clãs e devem se unir em prol daqueles que realmente querem prejudicar. O senso de coletividade ajuda a proteger uns aos outros e assim conseguem superar com força as adversidades. Mesmo que em algum momento da vida possamos passar por decepções, traições, não é motivo para desistirmos de pertencer a um grupo, ou se tornar um eremita, para viver isolado ou fechado.

“Quando o rebanho se une, o leão dormirá com fome” (provérbio africano).

Reflexão

Dentro dos grupos que você pertence se considera parte destes grupos? Você procura fazer com que a sua existência individual tenha um valor e um sentido coletivo para beneficiar não somente a sua pessoa, mas ao clã(s) que você faz parte?… Lembre-se que não é porque existe traídores que devemos nos espelhar neles, nós devemos ouvir o que Ifá nos ensina e o que ele nos traz é que devemos trabalhar em grupos, em conjunto com os nossos iguais para vencer os nossos reais inimigos.

Que o grupo espiritual de cada um de vocês, possa fazê-los vitoriosos.

SUGESTÕES DE LEITURA
+ AMOR E - ÓDIOspot_img

NOVIDADES