quinta-feira, julho 18, 2024
spot_img

Pomba Gira Cigana

image_pdfimage_print

É uma entidade muito querida e respeitada nos terreiros. Alegre e sorridente, mostra ao ser humano que está feliz de estar entre os vivos, na Terra. Possui uma dança contagiante com sua roupa que em muitos lugares costuma ser colorida, além do pandeiro que a mesma carrega. Gosta de trabalhar para o amor, de ajudar na prosperidade, de trazer felicidade para os seres humanos. Por isso, trabalha sempre com satisfação e alegria. Aprecia coisas boas e requintadas, como anéis, perfumes, pulseiras. É ligada a vidência e entende de cartomancia, além de ser uma das entidades protetoras das cartomantes. Sua paixão são os lenços extravagantes e coloridos. Ela prefere a Lua Cheia para trabalhos de amor e a Lua Crescente para trabalhos que envolva crescimento financeiro.

Há muitos aqueles que erroneamente acredita que a Pomba Gira Cigana é a mesma coisa do que as ciganas da Cultura Cigana, mas na verdade não é! Segundo nossas pesquisas aprofundadas ela seria um espírito que fez parte de clãs ciganos, mas foi expulsa por descumprir mandamentos ciganos e fez parte de clãs mais obscuros, mas devido possuir um grande conhecimento sobre a magia cigana e de agir de forma idêntica à uma cigana, recebeu este nome.

A história da Pomba Gira Cigana está ligada de forma direta ao Reino da Lira e toda sua formação. Os ciganos no decorrer de sua história teve clãs muito ligados ao ramo de entretenimento, danças, músicas, ocultismo… E não podemos achar que havia apenas povos ciganos de pura calmaria, benevolentes e agradáveis, pois existiu aqueles de comportamentos sombrios ligados aos roubos, assassinatos e as prostituições. Na história do Reino da Lira percebemos muito os envolvimentos dos ciganos, onde as mulheres eram usadas para seduzir os homens e fazendo que ocorresse a vontade de seu clã.

A chegada dos ciganos no Brasil ocorreu através de decisões portuguesas e seus nomes foram modificados como forma de não proliferar a cultura e para que muitos tivessem dificuldades em encontrar suas famílias ou passar por uma “reconstrução de grupo”. Houve muitos que optaram por trabalhos nos cabarés por terem danças, apresentações e uma outra parte escolheu optar pelo comércio de magia e adivinhação, houve apenas uma pequena parte que trabalhava nas fazendas.

Os ciganos também são conhecidos como “filhos do vento e da Lua”, sem paradeiros, moradas fixas, sempre mudando de localidade. Muitos deles andavam com materiais de fácil venda, como: ouro, prata, ervas, temperos, peles de animais, roupas, porcelanas, entre outros artigos. Sem contar que tinham os que eram e até hoje são, assíduos apostadores e que usam de encantos e da sorte.

🎵 Bem que eu te avisei que você não jogasse esta cartada comigo (2×)
Você parou no valete e eu parei na dama 🎶
🎵 Amigo, você não me engana com a Pomba Gira Cigana ela te enche de fama (2×)

Algumas ciganas por falta de opção e oportunidade acabaram se tornando prostitutas. E a Pomba Gira Cigana foi uma delas, excluída da sociedade, muito sofredora e que teve suas opções limitadas ao ponto de restar apenas os cabarés. Como sempre foi uma mulher de alta beleza, sedução e com dons artísticos, acabou entrando na vida de muitos homens poderosos e se tornando muito conhecida.

Sobre a origem dos ciganos, a historiadora Denize Carolina Auricchio Alvarenga em “Introdução à história dos ciganos” relata:

“Para uns eles seriam indianos, outros acreditam que egípcios. Não faltaram também
hipóteses de que teriam vindo de algum outro lugar da Ásia como a Tartária, Silícia,
Mesopotâmia, Armênia, Cáucaso, Fenícia ou Assíria. Alguns deram crédito às hipóteses
de serem europeus de regiões afastadas da Hungria, Turquia, Grécia, Alemanha, Bohe-
mia ou Espanha (em um misto de mouros e judeus), ou mesmo de africanos de outras
regiões (que não o Egito) como a Tunísia. Mas através de pesquisas estas hipóteses foram
sendo descartadas e delas apenas duas continuaram sendo examinadas pelos ciganólogos:
a origem egípcia e a indiana.
Ao longo de suas andanças seculares os ciganos incorporaram culturas de diversos países,
o que dificulta enormemente os estudos que tentam reconstruir sua origem e dispersão
pelo mundo.”

A história dos povos ciganos são repletos de mistérios e hipóteses que verdadeiras ou falsas, fazem com que estes povos sofram exclusão social até os dias atuais. Muitos livros destacam diversas lendas, mas das principais encontramos:

• Descendência direta de Caim – motivo pelo qual foram condenados
vagar pelo mundo;
• Fabricação dos pregos que estiveram na crucificação de Jesus;
• Roubo do quarto prego da crucificação que fez com que a mesma fosse mais dolorida;
• A recusa dos egípcios em receber a “Sagrada Família” que gerou ódio de Deus e a punição de levar uma vida errante aos descendentes dessa civilização;
• Canibalismo.

É quase impossível estudar a cultura deste povo e toda sua história sem se deparar com todo momento no passado mostrar diversas perseguições que sofreram. Teve muitos locais onde os ciganos eram considerados “servos do Diabo” por terem a pele escura e por praticarem arte da adivinhação e magia. Até mesmo no holocausto, assim como os judeus, foram vítimas das mortes em massa.

Na Kimbanda a busca pela Pomba Gira Cigana é muito voltada aos poderes de sedução, manipulação e a busca pela independência ou liberdade. Mesmo nos momentos de perseguições e de dificuldades, buscaram a alegria e podem conceder energias de ânimo para aqueles que se encontram presos, para que continuem esperançosos e buscando recomeços na vida.

🎶 Eu vinha caminhando a pé
Para ver se encontrava a minha Cigana de fé 🎶
🎶 Eu vinha caminhando a pé
Para ver se encontrava a minha Cigana de fé🎶

🎶 Ela parou e leu a minha mão
Disse-me sobre a minha verdade 🎶
🎶 Mas eu só queria saber
Onde mora a Pomba Gira Cigana 🎶

SUGESTÕES DE LEITURA
+ AMOR E - ÓDIOspot_img

NOVIDADES